NOTÍCIAS
 
15/06/2017 - 20:58h
PRINCIPAIS DOENÇAS EM CURIÓS

Fonte: curiofloripa.blogspot.com

 

Canibalismo dos pássaros: É o vício dos pássaros bicarem uns aos outros, comer pena, causando ferimentos, que às vezes leva até a morte. Existe um medicamento spray importado vendidos em lojas especializadas para controle da autobicamento de penas. O canibalismo é causado por espaço limitado, arejamento deficiente, dentre outros.

 

Coccidiose: É provocada por um protozoário e causa: penas arrepiadas, diarreia, fraqueza, para de cantar, as penas da cauda e da asa caem e ficam sujas as penas perto da cloaca. O tratamento é feito com suplementos alimentares, terramicina e antibióticos, lembrado que sempre se deve ter cautela na hora de usar antibióticos, pois dependendo do período e quantidade de antibióticos administrados podem tornar a ave infértil.

 

Verminose: É causada pela má higiene na gaiola, seus sintomas são: diarreia, fraqueza, tristeza. É tratada com vermífugos para aves vendidos em lojas especializadas.

 

Sarna: Esta doença é causada por um parasita que deixa as pernas dos pássaros mais grossas e infeccionadas. O tratamento é feito com pomadas (quadriderme, hipoglós, neomecina e outras).

 

Diarreia: Uma doença comum nos pássaros em que o mesmo evacua frequentemente (liquido abundante). pode ser tratada com algumas gotas de limão, água de arroz ferventado, soro caseiro e em casos extremos usa-se o medicamento "penaviar".

 

Gripe Coriza ou Resfriado: Os pássaros são atacados nas vias respiratórias perdendo o apetite, dormindo constantemente e parando de cantar. O tratamento é feito com algum antitérmico infantil, terramicina e nacoriza.

 

DOENÇAS DO SISTEMA DIGESTIVO: A cor e consistência das fezes nos ajudam a observar a saúde das aves no que se refere ao sistema digestivo. O normal é que as fezes se apresentem firmes, secas, de cor verde a amarronzada, dependendo da espécie, com uma pequena porção de branco (urina) no meio, sem mal cheiro. Quando há alguma ameaça ao organismo, como doenças, toxinas ou bactérias prejudiciais, este lança mão de defesas. A diarreia é uma delas.

 

A SEGUIR, ALGUNS SINTOMAS COMUNS RELACIONADOS A PROBLEMAS QUE AFETAM O SISTEMA DIGESTIVO:

 

FEZES AMOLECIDAS, COM SANGUE, MAL CHEIROSAS E ESCORRIDAS São sintomas de Inflamação Intestinal. O sangue é proveniente de hemorragias causadas pela destruição de células intestinais. A região da cloaca fica constantemente suja, o corpo tenso e as penas eriçadas. Pode ser causada por alimentos embolorados, mais comuns em épocas quentes. Nestes casos, aparecem febre. Cura-se com: antifúgico um antiparasitário ou um antibiótico. Outra causa, bem mais rara, é envenenamento por tinta ou por cromado da parede ou gaiola. Para curar usar soro, glicose sulfato de atropina, dependendo do tóxico.

 

DIARRÉIA LIGEIRAMENTE AMARELADA, FEBRE COM TREMORES E PULOS DE UM LADO A OUTRO, PEQUENAS VERRUGAS NA CABEÇA E DEDOS. Estes sinais indicam DIFTERIA, conhecida também como VARÍOLA OU BOUBA. É causada por um vírus (pox-vírus) altamente resistente ao calor e a desinfetantes, mesmo os mais fortes. É muito contagiosa. Em uma Segunda etapa causa úlceras na boca, traquéia, pulmões e aparelho digestivo e, por isso, a diarreia ganha uma coloração avermelhada ou escura. Cura-se com antibióticos e dá-se vitaminas para ajudar a cicatrização das úlceras.

 

DIARRÉIA AMARELO OCRE, ÀS VEZES COM SANGUE VIVO, MAL CHEIROSA, PENAS ARREPIADAS, MAIS APETITE E SEDE Sinalizam a COLIBACILOSE que atinge principalmente aves com baixa resistência. O micróbio ESCHERICHIA COLI, que a causa, é transmitido pela água, alimentos e fezes. Age rápido. Toma, através da corrente sanguínea, os sistemas digestivo, respiratório e reprodutivo, inflamando o oviduto (Salpingite) e causando, com isso, o aumento do volume abdominal e dificuldade de evacuação. Inflama também articulações, gerando artrite fazendo a ave recolher o membro e eventualmente, bicar o local inflamado. Se a doença atacar com violência pode causar morte rápida.

 

DIARRÉIA ESBRANQUIÇADA COM SANGUE, OFEGAR, FEBRE, PENAS ARREPIADAS, PULSAÇÃO ACELERADA E GEMIDOS DE DOR - Indicam SALMONELOSE, também chamada PARATIFO. O contágio é alto. Dá-se através das fezes de pássaros doentes ou de sementes e verduras contaminadas por essas fezes, com mais frequência em aves debilitadas. Se a mãe, ou outro pássaro que estiver na gaiola com os filhotes, pegar a doença, pode ter certeza os filhotes também a pegarão. Cura-se com antibiótico, fornecendo bastante água e desinfetando as gaiolas e poleiros usados pela ave doente. A doença atinge, além do sistema digestivo, o sistema reprodutivo e, com menor frequência, o respiratório, através da circulação do sangue. O índice de mortalidade é alto.

 

DIARRÉIA ESCURA E FRAQUEZA - Pode ser indício de COCCIDIOSE, causada por um dos seguintes protozoários: EIMERIA sp e ISOSPORA sp. Uma ave saldável e bem alimentada resiste bem ao ataque desta doença, que pode ser controlada com cocidicidas ou coccidiostáticos. Mas o pássaro com baixa resistência corre o risco de morrer em poucos dias, devido à desidratação e a perda de apetite causadas pela diarréia. O diagnóstico é feito por exame de fezes.

 

ABDÔMEN SALIENTE, FRAQUEZA, DIARRÉIA ESVERDEADA ÀS VEZES COM SANGUE, EVENTUAL FALTA DE COORDENAÇÃO MOTORA - São indícios de TOXOPLASMOSE ou LANKESTERELLA, doenças raras em aves de cativeiro, provocadas por protozoários que destroem as células do fígado, que fica inchado. São doenças graves pois causam lesões irreversíveis no sistema nervoso. Quando no início, pode-se tentar tratamento com anti-protozoários. Ocorrem mais em pombos. A toxoplasmose é transmissível ao homem, porém nunca pelo contato com a ave doente, mas apenas pela ingestão da sua carne, se não estiver bem cozida.

 

PERNAS ENCOLHIDAS, NECROSE DOS DEDOS, EVENTUAL DIARRÉIA, DIFICULDADE DE RESPIRAR E PENAS ARREPIADAS - Significa ESTAFILOCOCOSE, doença causada pela bactéria STAPHYLOCOCUS sp. Inicia com pequenas lesões, na forma de abcessos na planta dos pés, surgindo a dificuldade de pular de um poleiro ao outro devido à dor, a ave mantém a perna constantemente encolhida. Percebe-se um aumento de volume nas articulações (juntas dos ossos dos dedos e das pernas). Em seguida, as lesões atacam os dedos, que ficam escuros e sem movimentação devido a necrose e podem cair. É possível a doença avançar ao aparelho digestivo e respiratório. Neste caso, acrescentam-se os sintomas diarreia, dificuldade de respirar e penas arrepiadas. Em pouco tempo a infecção pode se generalizar e causar morte. A contaminação se dá por via digestiva ou através de feridas. Cura-se com suplementação vitamínica, pomada antisséptica e antibiótico.

 

MÃE COM O PEITO MOLHADO EM CONCEQUÊNCIA DA DIARRÉIA DOS FILHOTES - É a chamada DIARRÉIA DE NINHO, que atinge filhotes de várias espécies e que, se não for curada de imediato, pode transformar-se em uma enterite, inflamação do intestino que é a principal causa de morte de filhotes. A causa mais comum é a alimentação imprópria que devem ser eliminada logo. Outra possibilidade é uma reação ao ataque de parasitas como sarna, piolho, ácaros, que diminuem a resistência orgânica e com isso provocam a diarreia. Deve-se logo eliminar os parasitas com uma limpeza rigorosa da gaiola e do ninho e uma lavagem com cândida. A seguir, coloca-se inseticida atóxico no ninho para eliminar os parasitas que ficam na mãe e nos filhotes. O molhado do peito da mãe, popularmente chamado de SUOR, na verdade é a própria diarreia dos filhotes devido ao contato físico (as aves não têm glândulas sudoríparas).

 

MAGREZA COM TRISTEZA, EVENTUAL DIARRÉIA COM MUITA ÁGUA, ESTRIAS DE SANGUE E ALIMENTO MAL DIGERIDO - Pode Ser sinal de vermes de vários tipos, que atacam o aparelho digestivo ou respiratório. É preciso identificar o tipo de verme, por exame de fezes, para saber o remédio adequado e aí obter a cura. Aves que pisam no chão são as mais sujeitas.

 

PENAS ARREPIADAS, PERDA DE PESO PROGRESSIVO, EVENTUAL DIARRÉIA - Esta doença atinge o sistema respiratório e digestivos. O papo fica com substância liquida, expelida no vômito. Há dificuldade de ingerir alimentos, às vezes diarreia e pequenas placas esbranquiçadas dentro do bico. A CANDIDÍASE é causada pela levedura Cândida Albicans que se prolifera no aparelho digestivo. Atinge aves com baixa resistência. Em caso de dúvida, um exame de fezes permite o diagnóstico. Cura-se com antifúngicos.

 

OLHOS FECHADOS, DIARRÉIA, PROSTAÇÃO QUE FAZ ENCOSTAR O BICO NO CHÃO - É a doença do PACHECO, descoberta em 1930 pelo veterinário Genésio Pacheco, causada por um vírus do grupo herpes que se encontra no ar. Ataca o sistema digestivo, além do respiratório, quando há grande baixa de resistência. Só com um exame sofisticado, feito por poucos laboratórios, pode ser confirmada. A cura é muito difícil devido à fraqueza da ave, mas é tentada com imuno-estimulante e complexos vitamínicos.

CAUSAM DIARRÉIA. Os seguintes alimentos podem causar diarreia nas aves, não devendo ser dados: leite e seus derivados; frutas ácidas como laranja; alface e comida fermentada. Verduras e hortaliças são laxantes naturais, bem aceitos como dieta suplementar (2 a 3 vezes por semana) para aves Granívoras e Psitacídeos.

 

 

SIGNIFICADO DAS CORES NA DIARRÉIA



AMARELA - deve-se à má absorção e digestão dos alimentos por problemas no pâncreas ou fígado.

 

ESVERDEADA - vem da bílis que é produzida em excesso devido a problemas no fígado (a cor verde em fezes firmes é normal em certas aves como papagaio).

 

ESBRANQUIÇADA - deve-se a excesso de urato causado por problemas nos rins.

 

ESBRANQUIÇADA E GORDUROSA - inflamação no pâncreas.

 

ESCURA - pela presença de sangue coagulado e digerido, originário de hemorragia no início do intestino.

 

VERMELHA - devido a sangue vivo (ainda não coagulado) vindo de hemorragia na porção fina do intestino, cloaca ou oviduto.

< voltar

 
 
www.criadourofb.com.br - 2017 - Desenvolvimento: