NOTÍCIAS
 
30/06/2017 - 14:46h
APRENDENDO A CANTAR

Fonte: Criadouro DeLaRosa

 

Neste fim de semana prolongado em virtude das festividades de São Pedro, muito comemorado aqui no município de Itararé/SP; sem ter muito o que fazer, resolvi fuçar os sites de alguns criadouros de curió na internet, para tentar estudar e pesquisar um pouco mais sobreo manejo dessa ave tida como: ”O Amigo do Homem”, quando de repente, me deparei com um texto bastante interessante; explicativo; rico em detalhes; praticamente, uma “cartilha” para iniciantes; mas que, do meu ponto de vista, traduz-se como mais uma fonte de elementos didáticos obtidos através da experiência pessoal do autor, adquirida ao longo do tempo em que vem se dedicando a criação do curió; e que de acordo com a termologia empregada de forma simples, acredito que o referido texto, possa vir à ser utilizado por pessoas que queiram iniciar-se na criação desta ave tão cativante, ou mesmo, por aquelas que já possuam uma certa experiência no tratamento desta ave. Fato é que, ao lê-lo, acabei por me envolver na lógica de suas ideias, visto a sinceridade depositada em cada palavra escrita, e que me fizeram querer divulga-las aqui no meu site, porém, de uma forma reduzida, mas mantendo viva suas ideias, o que passo a fazer a seguir:

 

Sobre o Aprendizado do filhote:

 

Nos primeiros 40 dias de vida; deve-se tocar o CD com menores intervalos de tempo; período este, em que o filhote encontra-se mais propicio a ouvir do que a cantar; assim sendo, deixo rodar o CD por 40 minutos, com 10 minutos e descanso. Dos 40 dias de vida até completar 120 dias; deve-se tocar 20 minutos e descansar também por outros 20 minutos, entretanto, após completar 4 meses de vida, ele fará uma muda, denominada "Muda de Ninho". Nesse período pode-se tocar o CD apenas no período da manhã; tipo das 6:00 as 8:00, e ao final do dia, das 17:00 as 19:00, obedecendo-se os intervalos de 20 por 20 min. Esse período que vai desde os 40 dias de vida até completar 6 meses de vida, o mantenedor deverá manusear o mínimo necessário, ou seja, apenas nas trocas diárias de água, bem como de higiene e alimentação; também deverá ministrar Vitaminas na água e/ou através dos alimentos, afim de evitar levar a ave para banho de sol; "a falta de sol deverá ser suprida pelas vitaminas na agua e na boa qualidade dos alimentos". 

 

Filhote abrindo o canto - "características à serem observadas"

 

Logo após a mudinha de pardo, que se inicia ao final do terceiro mês, para início do quarto, e tendo seu termino quase ao completar o sexto mês de vida; nesse período, deve-se rodar o CD o mínimo possível; mas ao término da muda, assim que tiver terminando de crescer as penas do rabo do filhote, deve-se voltar a tocar o aparelho estipulando um tempo de 20/20 entre o período de tocada e o período de descanso, porém; deve-se levar em conta duas considerações importantes no que se refere ao comportamento do filhote; se há uma boa aceitação e interação dele com relação ao CD no momento em que se está tocando, ou, em outra situação em que o filhote ao invés de interagir com o CD, passa a cantar de forma agressiva marcando território; nesse caso, deve-se adequar as condições de tempo de tocar e de descanso, para que o filhote não venha a comprometer o aprendizado. É importante dizer que, ao final da muda-de-ninho, o filhote vem cantando de forma ainda irregular, por isso, entendo que o tempo de 20/20 seja necessário, porém, deverá ser tocado por um determinado período, ou seja, até que o filhote venha a abrir por completo o canto com todas as notas, tempo esse, que deve durar entre 7 à 8 meses de idade; depois, deve ser estipulado um tempo maior de descanso como por exemplo 20/40; 10/30 ou até mesmo 20/60. Não muito raro, vale dizer que alguns filhotes logo após a muda-de-ninho, abriram o canto na linha clássico sem detalhes; nesse caso, o tempo de 20/60 ou até mesmo 10/30, é o mais aconselhável, observando-se conforme já frisado acima, o comportamento do filhote. Caso o mantenedor tenha mais que um filhote por ambiente, deverá isolar visualmente e acusticamente cada um, assim que entrarem na muda de ninho afim de que os filhotes possam ser avaliados individualmente sem interferências. Um detalhe importante nesse período: o CD que deverá estar sendo tocado para o Filhote conforme o "SELO" escolhido, deverá ser “Sem/Repetição”, observando-se que, se o filhote tiver tendência a ser um repetidor, o mantenedor deverá passar a tocar o modelo de CD “Com/Repetição”.

 

O mantenedor deverá atentar-se para alguns detalhes:

 

1º -  Geralmente, neste período pós-muda, o filhote vem churrilhando numa tonalidade de som  um pouco mais alta, alternando a marcação das notas com assovios; Isso é normal nesse período, pois ele está abrindo a voz, ou seja, saindo do churrilhado para o assovio. Vale ressaltar que nesse período, o filhote estará interagindo com mais facilidade com o CD que estiver ouvindo; sendo percebido pelo criador, uma sequência entre churrilhados as notas do canto; com a ave procurando acompanhar a mesma sequência do CD; podendo é logico, em alguns momentos, vir a cometer alguns deslizes em função de ainda não dominar perfeitamente o dialeto. Faz-se necessário lembrar também que, nesse período o mantenedor poderá alternar momentos com o seu Pardo, levando-o para a sala da casa já sem a capa de proteção, lembrando que nesse momento, caso tenha barulho de som de música ou tv ligada, deve-se evitar tocar o CD, pois a música induz o filhote cantar de forma aleatória, sem prestar atenção ao CD; então, sempre que for mexer com o filhote, procure deixá-lo em local silencioso e tranquilo, afim de que, ao tocar o CD, ele possa interagir sem prestar atenção em outras coisas. Lembre-se de que, nos primeiros momentos em que se tira a capa da gaiola do filhote, seu campo de visão se amplia ao redor do que ele esteja vendo, e tudo passa a ser uma novidade para ele, sendo assim, oriento também que, sempre que tirar a capa, espere uns dez minutos para que possa tocar o som do CD, para que ele possa ficar mais atento.

 

2º -  Nesse período de abertura do canto, o mantenedor não deve mexer com o pardo, estalando dedos, levando pra fora, enquanto ele não abrir o canto e dominar as notas corretamente, quanto menos mexer melhor; mais controle terá, e mais interatividade com o CD ele terá. Porque, não se deve mexer com o filhote? Trata-se de um período em que ele está em formação, seus hormônios estão começando a florescer, é o período em que o filhote está formando seu carácter". O que eu quero dizer com isso é, que se você não estiver atento a esses detalhes, poderá fixar no filhote, comportamentos e detalhes que depois para tirar pode ser muito difícil.

 

3º - Com o filhote abrindo o canto, é normal em algumas situações, ele iniciar pela batida, é normal ele cantar as notas fora de ordem, visto que, com o passar dos dias, ele irá na medida em que for interagindo com o CD, assimilando a forma correta de cantar. Por isso; nada de se desesperar, vejo muitas situações em que a primeira coisa que a pessoa faz é, postar uma gravação no Face ou no grupo ao qual pertence, e depois ouve os mais diversos tipos conselhos, alguns com muita coerência, outros nem tanto, e outros tantos bem absurdos; visto que o mais comum, é: “ENCAPA ELE E BOTA NO ESCURO”, eu penso que, há situações, nas quais você deve realmente travar o filhote sim, seja quando ele esteja omitindo uma nota; seja quando esteja gritando o canto, afim de evitar-se que vire um vício. Mas como mencionado acima, nada de desespero; esse é justamente o momento de interação do filhote com o CD, é o período em que ele tenta imitar o que está ouvindo, e só praticando o canto que ele irá aprender. O que deve ser entendido pelo mantenedor é:  “ele deve ouvir o filhote, observando a educação no jeito de cantar, sem modificar de forma agressiva a tonalidade de voz e andamento; sem emitir uma nota que não seja própria do canto do curió. Deve-se observar a postura e o comportamento dele na gaiola, se ele é um pássaro tranquilo, ou se é muito fogoso; pois esses detalhes irão indicar pra o mantenedor, o manejo mais adequado”. Por exemplo: um pardo que se observa que é muito fogoso, talvez o tempo de tocar deva ser menor, e o tempo de descanso com maior intervalo; como se vê, tudo são detalhes que tem que ser observados, talvez ainda nesse caso, mexer o mínimo possível, até que você perceba que ele dominou completamente o canto (dialeto).

 

4º -   Já vi muitos casos, em que o mantenedor, fixou um ambiente para o filhote, não dando assim, muita atenção para ele; praticamente esquecendo-o lá no local determinado; mas, quando observa o filhote vindo bem, ele se "preocupa"; e umas das primeiras atitudes dele, é tirar o pássaro dali, levando-o pra um outro ambiente que ele ache mais propicio. Esse tipo de atitude nem sempre é o melhor a ser feito; pois, muitas vezes o filhote está acostumado com aquele local específico, e entende aquele espaço como sendo dele, e quando você o muda de local, ele simplesmente não gosta chegando muitas vezes a parar de cantar, e até modificar o seu jeito de cantar.

< voltar

 
 
www.criadourofb.com.br - 2017 - Desenvolvimento: